Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes

AURA BOTANICA

Como Aura Botanica se diferencia das outras marcas?

Aura Botanica é uma nova coleção de produtos profissionais de luxo de origem natural para os cabelos.
Desenvolvemos uma coleção com 4 produtos compostos com uma média de 98% de ingredientes de origem natural para cabelos opacos e sem vida.
– A fórmula do Bain Micellaire contém 96% de ingredientes de origem natural* e 99%** de biodegradabilidade
– A fórmula do Soin Fondamental contém 96% de ingredientes de origem natural* e 99%** de biodegradabilidade
– A fórmula do Concentre Essentiel contém 99% de ingredientes de origem natural* e 99% de biodegradabilidade
– A fórmula do Essence d’Eclat contém 99% de ingredientes de origem natural* e 96%** de biodegradabilidade

As fórmulas não contêm sulfato***, silicone nem parabeno e apresentam fragrância altamente biodegradável e dois óleos botânicos provenientes de fontes sustentáveis:
O óleo de coco de Samoa e o óleo de argan marroquino.
Com esse lançamento, Kérastase conseguiu superar o desafio de oferecer uma nova assinatura para os cabelos, o “toque natural” e a promessa um cabelo radiante e saudável complementar ao seu DNA de cuidado com os cabelos.

O que é um cabelo opaco e sem vida?

O cabelo opaco e sem vida é aquele que não é radiante e precisa de nutrição.
Ele envolve os seguintes tipos de cabelo: cabelos normais a levemente sensibilizados que podem ser coloridos, com um pouco de frizz, seco ao toque e nem tão fino ou tão grosso.

O que a linha Aura Botanica faz pelos cabelos?

A linha Aura Botanica oferece nutrição com duração de 48 horas, efeito antifrizz por 72 horas e cabelos 4x mais brilhantes* graças a ativos naturais comprovadamente eficientes aliados a uma poderosa fórmula sensorial inovadora, proporcionando cabelos com vida, toque natural e brilho saudável (*testes instrumentais realizados usando Bain + Soin + Concentré).
O uso de Aura Botanica revela o brilho saudável dos cabelos, deixando-os com sensação de pureza e leveza, ao mesmo tempo em que entrega nutrição profunda e controle de frizz.

Por que as fórmulas da Aura Botanica contêm alto teor de ingredientes de origem natural?

Em Kérastase, estamos convencidos que naturalidade e sustentabilidade podem se aliar a performance e luxo.
Desenvolvemos toda uma coleção de produtos composta com uma média de 98% de ingredientes de origem natural, que proporciona alto desempenho com resultados visíveis excelentes nos cabelos, além de uma experiência altamente sensorial para o usuário.
Aura Botanica representa nossa convicção de que produtos com alto teor de ingredientes de origem natural na sua composição podem tratar com eficiência dos cabelos e respeitar o meio ambiente.
Nas nossas fórmulas, ingredientes de origem natural são combinados com alguns poucos ingredientes sintéticos, que são sempre de altíssima qualidade, para garantir a qualidade e as propriedades sensoriais dos produtos.

Algumas outras marcas afirmam que seus produtos são 100% compostos de ingredientes de origem natural.

Por que esse não é o caso da Aura Botanica?

Kérastase fez a escolha consciente de não ter fórmulas 100% de origem natural para não comprometer a desempenho.
Apesar disso, a linha atinge os mais altos teores de ingredientes de origem natural (98%* em média), com o Concentré Essentiel e o Essence d’Eclat tendo o teor mais elevado — 99%*, cada um.
O baixo percentual de ingredientes não naturais da fórmula garante a alta qualidade em termos de cosmeticidade e sensorialidade. No futuro, se as fórmulas com 100% de ingredientes de origem natural apresentarem resultados dentro dos padrões desejados, com certeza a marca os integrará à plataforma.

Ouvimos dizer que a Kérastase criou a formulação do zero, embora tenha usado ingredientes que não são novos. Então, o que há de novo no processo de formulação?
Que ingredientes de origem natural são exclusivos de Kérastase?

O objetivo de Aura Botanica não é ter ingredientes exclusivos ou necessariamente raros.
O que torna a Aura Botanica única é o fato de que os nossos laboratórios começaram a formulação do zero, respeitando os requisitos rigorosos para desenvolver fórmulas compostas de, no mínimo, 96% de ingredientes de origem natural* que também são altamente biodegradáveis**, sem silicone, sulfatos*** e parabenos e sem prejudicar a experiência sensorial e a performance.

Por que a Aura Botanica é considerada um marco da formulação?

Foram necessários mais de 18 meses de formulação extensiva que começou do zero para dar origem à Aura Botanica. Mais de 50 fórmulas foram desenvolvidas para fazer as melhores opções que atingissem todos os requisitos muito exigentes a seguir:
• Alto teor de origem natural e biodegradabilidade: fórmulas compostas com uma média de 98% de ingredientes de origem natural*, 98% de biodegradábilidade**, sem sulfato***, silicone e parabeno.
• Sensorialidade sofisticada e prazer no uso: texturas de tratamento únicas com fragrância aromática para estimular os sentidos e embelezar os cabelos naturalmente, sem deixá-los pesados.

Por exemplo, criar um shampoo de alto teor de ingredientes de origem natural e sem sulfato*** e sem silicone que ofereça espuma abundante, leve e aerada para limpar a fibra de forma suave, mas eficiente.
• Alta performance sem concessões: resultados excepcionais comprovados, como a nutrição de 48 horas, 72 horas de efeito antifrizz/controle de volume/anti-umidade, cabelos radiantes e saudáveis com até 4 vezes mais brilho (testes instrumentais após aplicação de Bain + Soin + Concentré) e força (teste instrumental após aplicação do Essence d’Éclat apenas).

Como os principais ingredientes da Aura Botanica foram escolhidos?

Os óleos botânicos usados em Aura Botanica, o óleo de coco de Samoano e o óleo de argan marroquino foram escolhidos por três principais motivos:
• Sua complementaridade em ácidos graxos
O óleo de coco de Samoa é especialmente rico em ácido láurico (ácido graxo saturado), um lipídeo linear pequeno o suficiente para penetrar na fibra.
Os berberes usaram o óleo de argan marroquino por séculos quando viviam na cordilheira do Atlas por sua abundância em lipídeos nutritivos, como o ômega 6 (ácidos graxos poli-insaturados) e o ômega 9 (ácidos graxos monoinsaturados).
• Sua atuação comprovada nos cabelos
Estudos de laboratórios de pesquisa avançados constataram que o óleo de coco de Samoa consegue se fixar e penetrar profundamente na fibra capilar, graças à sua abundância em ácido láurico.
Sua ação na fibra — dentro e fora — proporciona proteção, hidratação, nutrição, maleabilidade e desembaraço.
Além do óleo de coco, o óleo de argan contribui por meio de suas propriedades nutritivas para cabelos secos e sem vida, e a sua eficácia é demonstrada na maciez e no brilho.
• Sua origem orgânica e natural, proveniente de fontes sustentáveis e comercialização justa.
O óleo de coco é um óleo orgânico natural virgem, certificado, prensado a frio e proveniente das frutas colhidas em Samoa, um grupo de nove ilhas no Pacífico Sul.
Os cocos colhidos à mão são provenientes de uma ONG local, a Women in Business Development (WIBDI, Mulheres no Desenvolvimento Empresarial, em tradução livre).
Com esse projeto, quase 100 samoanos recebem salário regular, o que os permite continuar na ilha e investir em programas de saúde e treinamento.
O óleo de argan é natural e orgânico, extraído por prensagem das nozes após serem quebradas à mão.
Essas nozes são colhidas com todo o cuidado na floresta de argan, um vasto território de 8.000 km², considerado pela UNESCO uma reserva da biosfera.
A Targanine, uma cooperativa de 334 mulheres do sudoeste do Marrocos, ensina mulheres a colher o argan sem prejudicar a floresta, participa de iniciativas de reflorestamento e organiza programas de alfabetização.

Aura Botanica usa os mesmos ingredientes (óleo de coco e de argan) que estão no mercado há muitos anos. Então, como a eficácia pode variar nesses produtos em relação a todos os outros produtos que contêm os mesmos ingredientes?

O que distingue Aura Botanica é a força motriz dos ingredientes de origem natural de cada fórmula. Eles são o ponto-chave dos produtos e se apresentam em altas concentrações.
Por exemplo, em vez de substituir os sulfatos do shampoo por um surfactante químico, o Bain Micellaire usa três surfactantes de origem natural para remover as impurezas e purificar a fibra.
Além disso, não usamos quaisquer óleos de coco e argan: ambos são de fontes responsáveis, como parte dos programas de Fornecimento Solidário da L’Oréal, o que garante não só preço justo pelos óleos, mas também um compromisso com a quantidade ao longo do tempo, ajudando as comunidades locais a promover estilos de vida sustentáveis.

Por que Aura Botanica cobra preços ligeiramente superiores?

Considerando o preço justo e sustentável que pagamos pelos ingredientes, o custo de fabricação das fórmulas é bem elevado. Além disso, a experiência que proporcionamos com Aura Botanica a posiciona como uma linha de produtos sofisticada e autêntica.
E, por fim, há uma real singularidade no que a Aura Botanica propõe – que é o que a distingue como uma família de produtos capaz de ter fórmulas com teor muito alto de ingredientes de origem natural (98% em média) e biodegradáveis. E isso garante desempenho quantificável e comprovado, com compra de fornecedores éticos, além da fragrância elegante exclusiva, texturas generosas e uma experiência verdadeiramente sofisticada.

Para profissionais ou consumidores, a Aura Botanica é o que chamamos de sofisticação natural.

Por que Kérastase acredita que os produtos inspirados na natureza e biodegradáveis são importantes?

Kérastase está empenhada a se tornar uma marca de luxo responsável.

Nos últimos anos, nós obtivemos grande progresso com nossa dedicação em aumentar o caráter ambiental das nossas fórmulas e embalagens em todos os novos desenvolvimentos de produtos.

Por que Kérastase está lançando uma linha de produtos com alto teor de ingredientes de origem natural?

Kérastase tem o compromisso de responder aos desejos e necessidades do consumidor.
Sabemos que existem mulheres que se importam com a naturalidade, mas isso não é regra para todos os nossos consumidores.
Aura Botanica continuará sendo nosso pilar de beleza natural.
Kérastase continuará integrando os valores de sustentabilidade em todos os produtos, mas sabendo que há limites a o que a natureza pode fazer, e para os cabeleireiros e consumidores que buscam puramente desempenho, vamos continuar oferecendo fórmulas eficazes as mais responsáveis e sustentáveis possível.
Há mais de cinco décadas, Kérastase se inspira na natureza e usa ingredientes botânicos finos na formulação dos seus produtos inovadores.
A década de 70 vivenciou a invenção do Kéraplasma, o autêntico bálsamo à base de plantas para cabelos da marca.
Nos anos 80, Kérastase apresentou ao mundo a primeira máscara capilar, a Masque Kérastase à l’Huile de Germes de Maïs, enriquecida com óleo do gérmen do milho.
Um ano depois, foi criado o Soin d’Huile Végétale, seu primeiro óleo de proteção para os cabelos.
Em 2010, o Elixir Ultime dourado sinalizava uma nova era de sofisticação dos óleos para os cabelos.
Desde 2013, as icônicas fórmulas de Nutritive são infusionadas com o poder intenso e nutritivo dos rizomas de íris.
Hoje, Aura Botanica reforça o compromisso da marca com uma linha completa de produtos com alto grau de origem natural.

O que dá a coloração característica dos produtos Aura Botanica?

Nenhum dos produtos Aura Botanica contém corantes artificiais.
O Bain Micellaire e o Soin Fondamental têm sua coloração por conta do caramelo, um ingrediente botânico de origem natural.
O Concentré Essentiel e o Essence d’Eclat não contêm corantes.

Que ingredientes fazem o Bain Micellaire dar essa sensação de limpeza intensa?

O Bain Micellaire foi desenvolvido com surfactantes de origem natural e renovável (betaína de coco, glucosídeo de coco e lauril sarcosinato de sódio), e não com silicones ou polímeros catiônicos normalmente encontrados em shampoos para dar uma sensação instantânea da maciez da seda.

Esses surfactantes naturais permitem que a fórmula forneça limpeza eficaz e suave, que gera a sensação de limpeza intensa.

Quando combinado com o Soin Fondamental (modulado ou não com o Concentré Essentiel), obtém-se nutrição e tratamento equilibrados que se revelam em cabelos radiantes e saudáveis.

Como o Soin Fondamental não deixa o cabelo pesado? Quais são os ingredientes específicos que dão a sensação de peso dos outros produtos?

O Soin Fondamental foi desenvolvido dar o que o cabelo precisa, não mais e não menos.
Para obter ainda mais cosmeticidade, o resultado pode ser personalizado com o Concentré Essentiel, se necessário, para tipos de cabelo mais difíceis de tratar.
Diversos agentes podem dar a sensação de cabelo pesado. Muitas vezes, esse resultado se resume a como o produto foi formulado.
Aura Botanica consegue proporcionar o toque natural e o brilho saudável característicos da linha sem deixar os cabelos pesados, pois foi desenvolvida para ter o equilíbrio ideal de óleos naturais para nutrir os cabelos e preservar sua leveza.

Como devo usar o Concentré Essentiel?

O Concentré Essentiel é um produto multiuso cuja aplicação pode ser adaptada de acordo com a necessidade do consumidor.
Ele pode ser aplicado:
– Como pré-tratamento, antes do Bain Micellaire, no comprimento e nas pontas do cabelo para dar nutrição com leveza;
– Como pré-tratamento do couro cabeludo, antes da aplicação do Bain Micellaire, para nutrir o couro cabeludo seco;
– Como intensificador de nutrição, combinado com o Soin Fondamental (proporção aconselhada de duas porções de Concentré Essentiel para cada 10 g de Soin Fondamental, de acordo com a sala de testes internacional); – Como óleo de massagem corporal para nutrir e embelezar a pele (observe que este produto não pode ser aplicado na face).

O Elixir Ultime já é uma linha de óleos. Então, qual é o objetivo da Aura Botanica?

O benefício final percebido é diferente, já que o Elixir Ultime fornece brilho sublime e o tradicional toque de Kérastase, enquanto Aura Botanica oferece um brilho saudável e suave, além da sensação de naturalidade ao tocar nos cabelos.
Além disso, a Aura Botanica não se restringe ao uso de óleos. Hoje, usamos óleos, mas nos produtos futuros podemos introduzir outros ativos de origem natural.

A Kérastase faz teste em animais?

A Kérastase, e todas as marcas L’Oréal, não testa nenhum produto ou ingrediente em animais, nem terceiriza essa atividade. Além disso, o teste de cosméticos em animais é proibido na União Europeia, na Índia, em Israel e na Noruega.

Para saber mais, acesse:
http://www.loreal.com/sustainability/l’or%C3%A9al-answers/the-question-of-animal-testing/frequently-asked-questions

NATURALIDADE E RESPONSABILIDADE

O que é um ingrediente de origem natural?

Conforme definido pela nova norma ISO 16128-1, um ingrediente é considerado de origem natural se não tiver seu estado natural alterado ou se for criado a partir de processo que mantém mais de 50% da estrutura molecular de origem vegetal/botânica (plantas, algas, etc.) ou mineral.

Qual é a diferença entre um ingrediente de origem natural e um ingrediente botânico?

Um ingrediente botânico/vegetal tem sua origem em fontes botânicas (flores, árvores, cereais, algas, etc.), e seu processo de obtenção ou extração é o que define se é um ingrediente de origem natural ou não.
Se o processo permitir manter mais de 50% de sua estrutura molecular quando extraído da fonte botânica original, o ingrediente vegetal ou botânico pode ser considerado de origem natural.

O que é um ingrediente orgânico?

Um ingrediente orgânico, segundo a nova norma ISO 16128-1 (ISO se refere a diretrizes de definições técnicas), é um ingrediente natural proveniente de métodos de agricultura orgânica ou de coleta a partir de um ambiente natural.
Por exemplo, o óleo de coco e o óleo de argan são ingredientes orgânicos certificados presentes nas fórmulas da Aura Botanica.

Então, as fórmulas da AURA BOTANICA são certificadas como orgânicas?

Um produto pode ser certificado como orgânico por uma instituição de rotulagem ambiental externa se os padrões dessa instituição forem atendidos.
É mais difícil ter certificação de orgânico, já que não há exceção para determinados ingredientes, e alguns ingredientes sintéticos são proibidos.
Além disso, deve-se ter um teor orgânico mínimo, que varia de acordo com as classificações, por exemplo, 10-20% para a norma COSMOS europeia.
As fórmulas da Aura Botanica não foram desenvolvidas para serem certificadas como orgânicas, mas contêm ingredientes orgânicos certificados.

O que é ser biodegradável?

A capacidade de renovação de um ingrediente é definida pelo seu nível de teor de carbono a partir da origem botânica, o qual deve manter mais de 50% do seu total de carbono para ser considerado um ingrediente renovável.
Portanto, um ingrediente renovável é um ingrediente botânico.
Ela é medida por um método reconhecido internacionalmente, estabelecido pela OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico).

Qual é o percentual de biodegradabilidade de cada um dos produtos AURA BOTANICA?

Como a missão da Kérastase é ser uma marca de luxo responsável e sustentável, todas as fórmulas da Aura Botanica são, pelo menos, 96% biodegradáveis*, o que a torna a linha de produtos Kérastase com o maior nível de biodegradabilidade:
– Bain Micellaire:
Fórmula 99% biodegradável.
– Soin Fondamental:
Fórmula 99% biodegradável*.
– Concentré Essentiel:
Fórmula 99% biodegradável*.
– Essence d’Éclat:
Fórmula 96% biodegradável*.
* Teste 301 da OCDE ou equivalente da ISO.

O que é um ingrediente renovável?

A capacidade de renovação de um ingrediente é definida pelo seu nível de teor de carbono a partir da origem botânica, o qual deve manter mais de 50% do seu total de carbono para ser considerado um ingrediente renovável.
Portanto, um ingrediente renovável é um ingrediente botânico.

O que é um ingrediente de química verde?

É um ingrediente transformado segundo os 12 princípios da química verde, que pode ser resumido em três pontos principais:
– Origem renovável (pelo menos 50% de teor de carbono a partir da fonte botânica).
– Produzido de acordo com um processo responsável ecológico e sustentável do ponto de vista da segurança humana e ambiental, além de gerar baixo impacto ao meio ambiente (não bioacumulante, alta biodegradabilidade, baixo impacto na água).

O que é um ingrediente de fontes responsáveis?

Um ingrediente pode ser qualificado como de fontes responsáveis se atenderem aos seguintes critérios: ter origens rastreáveis, sua rede de fornecimento respeitar pontos fundamentais (ou seja, respeitar os direitos humanos, etc.), ser validado por um terceiro e ter impacto social positivo em uma comunidade.
Por exemplo, o óleo de argan e o óleo de coco usados nos produtos Aura Botanica são de fornecimento responsável e fazem parte do programa “Fornecimento Solidário” da L’Oréal, lançado em 2010.
Como a produção das fórmulas de Kérastase respeita o meio ambiente?
A fábrica Kérastase atingiu a neutralidade na eliminação de carbono em 2015, ao combinar o uso de biomassa, tecnologia fotovoltaica e energia de geração tripla.
Pela primeira vez, um estabelecimento de geração tripla fornece vapor, água quente, água fria e eletricidade a um local de produção e produziu 100% da energia necessária para os processos de produção e de embalagem.
Além disso, a fábrica de biomassa tem painéis fotovoltaicos que oferecem a eletricidade que nos permitiu atingir a condição de carbono neutro em 2015.
Para saber mais, acesse:
http://www.loreal.co.uk/medias/corporate-press-releases/loreal-inaugurates-new-biomass-plant-in-burgos-5773.htm
http://www.loreal.co.uk/medias/corporate-press-releases/loreal-committed-to-a-low-carbon-economy-5814.htm

As embalagens externa dos produtos Aura Botanica são recicladas?

Para o Bain Micellaire, os frascos de viagem, com 80 ml, e o tradicional, de 250 ml, contém plástico PET 100% reciclado — o primeiro dos produtos de banho da Kérastase a atingir esse feito.
As caixas do Concentré Essentiel e Essence d’Éclat são compostas de papelão certificado pelo FSC.
A certificação do FSC (Conselho de Manejo Florestal) garante que os produtos vêm de florestas bem geridas e oferecem benefícios ambientais, sociais e econômicos.

Por que algumas embalagens da Aura Botanica não são feitas de material reciclado?

Hoje, não há circuitos de reciclagem suficientes para todas as matérias-primas usadas na fabricação das embalagens.
No momento, estamos exigindo que todos os nossos fornecedores façam essa mudança e comecem a trabalhar com materiais reciclados que possam ser integrados a outros produtos no futuro.


SILICONES

Qual é o papel do silicone no cuidado com os cabelos?

Os silicones (ingredientes com os sufixos “meticona” ou “siloxano”) são tipos de polímeros que são compostos sintéticos inertes.
Há dois principais tipos de silicone:
• Dimeticonas
A AMODIMETICONA ou aminossilicones são silicones inteligentes que se fixam nos cabelos e ajudam a reparar as partes danificadas dos fios carregados negativamente (os grupos de aminoácidos são positivos e os dois se atraem mutuamente).
Eles também favorecem o desembaraço do cabelo e são excelentes condicionadores.
A DIMETICONA dá brilho, leveza e maciez aos cabelos.
Ela tem excelentes propriedades de reflexão de luz e ajudam a reduzir o frizz.
• Os siloxanos são compostos de baixo peso molecular. São muito usados em diversos setores industriais (produtos de limpeza domésticos, artigos médicos, produtos cosméticos, etc.).
Este grupo é composto de inúmeras substâncias que são siloxanos cíclicos voláteis, como o ciclotetrasiloxano (D4), ciclopentasiloxano (D5) e cicloexasiloxano (D6).
Esses insumos contêm propriedades físico-químicas únicas (inodoros e incolores) que permitem aos cosméticos proporcionar inúmeros benefícios (sensação de seda e não oleosidade, facilidade de aplicação na pele e nos cabelos, rápida secagem do produto).
Os siloxanos D4, D5 e D6 também são amplamente usados em diversos produtos cosméticos (cuidados com a pele, maquiagem, cuidado com os cabelos).
No entanto, suspeita-se que os siloxanos D4 e D5 se acumulem e persistam em ecossistemas aquáticos.
Ciente desse fato, a L’Oréal parou de usar o D4 e limita o uso de D5 exclusivamente a produtos sem enxágue
Para saber mais sobre os siloxanos, visite:
http://loreal-dam-front-resources-corp-encdn.brainsonic.com/ressources/afile/120172-b4204-resource-position-siloxanes.html

Qual é a função dos silicones nos produtos de cuidado com os cabelos?

Os silicones são usados por sua capacidade única de dar brilho, suavidade e maciez aos cabelos.
Por exemplo, nos shampoos, o silicone dá brilho e maciez sem proporcionar peso aos cabelos.
Ele repele a água e ajuda a criar uma fina camada que reveste os fios do cabelo e os vedam contra umidade.
Além disso, são condicionadores muito bons.
Os motivos de se usar tanto os silicones é que eles não interagem com outros ingredientes das fórmulas (por exemplo, eles podem ser misturados com outros condicionadores ou surfactantes com facilidade) e não afetam as fibras e proteínas capilares (por exemplo, queratina), por terem ação muito suave.
Além disso, os silicones não impedem outros tratamentos que muitas vezes são aplicados aos cabelos (por exemplo, coloração, permanentes, etc.), mas sim protegem (e reparam) os cabelos dos danos diários, mantendo-os macios, nutridos e fáceis de manusear.

Então por que alguns produtos não contêm silicone?

Do ponto de vista sensorial, alguns consumidores preferem produtos sem silicone, porque ele oferece uma característica sensorial específica com um toque e uma aparência diferentes ao cabelo, um toque limpo mais “intenso” nos shampoos, efeito de condicionamento mais natural (toque mais firme), um acabamento com menos revestimento.
Além disso, alguns cabeleireiros e coloristas preferem uma fibra “menos revestida” antes de aplicar coloração ou outro tratamento que seja considerado mais fácil de realizar com um produto sem silicone.
Por isso, Kérastase desenvolveu uma nova coleção de produtos sem silicone em Aura Botanica, oferecendo “toque natural” para complementar seu portfólio de produtos.

Existem silicones bons e ruins? Ou vale a pena evitar uns e manter outros no tratamento dos cabelos?

Os silicones presentes nos produtos da Kérastase não apresentam nenhum risco aos usuários e são adaptados às necessidades cosméticas e às expectativas do consumidor.

Por que os silicones têm reputação negativa?

Algumas pessoas observam um efeito acumulativo da camada de silicone.
Isso não foi provado, porque os silicones, quando usados em produtos bem formulados, não se acumulam nas fibras capilares.

Vocês têm certeza de que os silicones não apresentam riscos à saúde?

A segurança dos ingredientes e das fórmulas é um pré-requisito dos cosméticos.
Há décadas, Kérastase usa silicones com segurança em produtos para os cabelos.
Antes de introduzir um ingrediente em determinada fórmula, ele é submetido a uma rigorosa avaliação de segurança.
Determinamos o nível adequado.
Oferecemos produtos seguros, eficazes e de alta qualidade que podem ser usados com total confiança.

http://www.loreal.com/sustainability/l’or%C3%A9al-answers/product—ingredient-safety

Os silicones podem afetar o couro cabeludo, intensificar a queda ou o afinamento dos cabelos?

Algumas pessoas afirmam notar um impacto negativo do silicone no couro cabeludo ou nos cabelos.
Porém, não há evidência científica conhecida que embase essa hipótese.

Os silicones geram prejuízo ao meio ambiente?

Os silicones são seguros aos consumidores, mas não se degradam com facilidade no ambiente.
Por isso, nossos laboratórios estão trabalhando para encontrar novos tipos de silicone que possam ser usados em menor quantidade e que apresentem maior biodegradabilidade, ou até alternativas ao silicone que tenham benefícios finais similares nos cabelos e um melhor caráter ambiental.

 


SULFATOS

O que são os sulfatos?

Os sulfatos (conhecidos como lauril sulfato de amônio, lauriléter sulfato de sódio, lauril sulfato de sódio — também chamado de dodecilssulfato de sódio —, lauril sulfoacetato de sódio, miristil éter sulfato de sódio) são surfactantes, ou seja, substâncias que reduzem a tensão entre dois meios (dois líquidos ou um líquido e um sólido, por exemplo) e, portanto, contribuem para a emulsificação, a formação de espuma e/ou o efeito de umidade e para a eficácia de limpeza dos produtos cosméticos — especialmente shampoos e demaquilantes.

Qual é a função dos sulfatos nos produtos de cuidado com os cabelos?

Os sulfatos são ingredientes de limpeza que contribuem para a purificação profunda dos shampoos, ajudando a remover sujeira, impurezas, etc.
Eles também são bons agentes de formação de espuma, ajudando a criar espuma abundante durante o uso e a tornar o produto simples e fácil de enxaguar.

Quando os sulfatos começaram a ser aplicados no tratamento dos cabelos?

Em 1934, a L’Oréal revolucionou os produtos para os cabelos com o lançamento do 1º shampoo sem sabão para o mercado de massa.
O sabão ressecava os cabelos, deixando-os opacos e embaraçados.
Usando os sulfatos provenientes dos ácidos graxos, inicialmente esse shampoo era um pó para diluir em água.
No fim dos anos 40, sua fórmula foi renovada e ele se tornou um creme pronto para o uso.
Kérastase costuma usar os sulfatos nos seus produtos de limpeza capilar para desenvolver fórmulas bem equilibradas, adaptadas às necessidades e expectativas cosméticas dos diferentes tipos de cabelo que são abrangidos por nossas linhas de produtos.

Existem sulfatos bons e ruins?

Os sulfatos usados nos produtos da Kérastase não apresentam nenhum risco aos usuários e são adaptados às necessidades cosméticas e às expectativas do consumidor.

Por que os sulfatos têm reputação negativa?

Algumas pessoas indicam ter intolerância a sulfatos.
Os sulfatos, como todos os outros ingredientes das nossas fórmulas, são sempre cuidadosamente selecionados e atendem às rigorosas exigências de suavidade. Assim, conseguimos desenvolver os melhores produtos.
Os sulfatos já são usados há muitos anos nas fórmulas com enxágue para cabelos e pele.
Hoje, um longo histórico de uso dessas substâncias é confirmado pelos inúmeros dados clínicos que validam a boa tolerância nos níveis usados em nossas fórmulas.

As fórmulas sem sulfato são mesmo menos agressivas aos cabelos? Se sim, por quê?

A L’Oréal usa os sulfatos com segurança por décadas em produtos de cuidado com os cabelos.

Para saber mais, acesse:
http://www.loreal.com/sustainability/l’or%C3%A9al-answers/product—ingredient-safety

Qual é o impacto deles na cor dos cabelos?

Algumas pessoas afirmam notar impacto negativo do sulfato na cor dos cabelos.
Mas, atualmente, não há dados científicos que confirmem essa hipótese e não estamos cientes de nenhuma evidência científica que a embase.

Então por que alguns produtos não contêm sulfatos?

As fórmulas sem sulfato têm uma característica sensorial diferente.
Com os sulfatos, a espuma fica mais leve e mais abundante.

O que substitui os sulfatos nos shampoos sem sulfato como os da Aura Botanica?

Nos shampoos da Aura Botanica, há três surfactantes complementares:
– Betaína de coco;
– Glicosídeo de coco;
– Lauril sarcosinato de sódio.
Eles são selecionados de acordo com sua origem natural e renovável (oriundos principalmente do coco). E são especialmente combinados para fornecer limpeza eficaz e suave ao mesmo tempo, além de proporcionar espuma leve, proporcionando brilho saudável aos cabelos.

Os sulfatos geram prejuízo ao meio ambiente?

Os sulfatos têm impacto limitado no meio ambiente.
Nossos laboratórios trabalham sem parar para encontrar novos tipos de surfactantes com um melhor caráter ambiental e maior biodegradabilidade.

 


CONSERVANTES E PARABENOS

O que são conservantes? Para que são usados?

Os conservantes são substâncias de origem natural ou sintética que têm como função principal evitar a degradação físico-química e a proliferação de microrganismos (bactérias, leveduras e fungos) em produtos cosméticos.
A maioria dos conservantes são substâncias sintéticas pertencentes a grupos químicos diversos (compostos contendo halogênio, aldeídos, parabenos, éteres de glicol e ácidos orgânicos).
Eles são comumente usados para evitar a contaminação por microrganismos de produtos alimentares e medicamentos.
Os conservantes são absolutamente indispensáveis para garantir a proteção de algumas categorias de produtos cosméticos, como loções, cremes, etc., já que a contaminação por microrganismos pode ocorrer durante a produção (na água, no ar ou nos materiais da embalagem) ou durante o uso frequente do consumidor.
Os produtos cosméticos têm uma boa vida útil (de 6 a 24 meses após abri-los pela primeira vez) e, ao contrário dos produtos alimentares perecíveis, são armazenados a temperatura ambiente.
Um produto cosmético que tiver proteção inadequada e for contaminado pode apresentar riscos à saúde do consumidor.

http://loreal-dam-front-resources-corp-en-cdn.brainsonic.com/ressources/afile/120173-6ce1f-resource-position-preservatives.html

Quais são os agentes conservantes dos produtos Aura Botanica?
Por que esses foram os selecionados?

Usamos dois agentes conservantes nos produtos Aura Botanica: o ácido salicílico e o benzoato de sódio.
Eles foram rigorosamente selecionados para garantir a proteção microbiológica dos produtos durante toda a sua vida útil.

Se o ácido salicílico e benzoato de sódio são os conservantes e só compõem o Bain Micellaire e o Essence d’Eclat, quer dizer que o Soin Fondamental e o Concentré Essentiel não têm nenhum conservante?

As fórmulas do Soin Fondamental e do Concentré Essentiel não precisam de conservantes para garantir a proteção microbiológica dos produtos durante a vida útil.

Quais são os possíveis riscos?

Apesar do papel essencial dos conservantes na proteção dos produtos cosméticos, seu benefício é contestado regularmente.
Acredita-se que os conservantes provocam alergias e contribuem para o surgimento de alguns tipos de câncer, além de serem apontados como desreguladores endócrinos.
A quantidade e a concentração de conservantes aplicadas aos produtos cosméticos são extremamente limitadas e totalmente controladas por diversas normas internacionais.
Os dados de segurança desses conservantes são reavaliados com muita frequência por cientistas das autoridades internacionais de saúde, a fim de refletir os resultados dos estudos mais recentes.
A partir disso, as concentrações usadas nos produtos cosméticos podem ser ajustadas para prevenir os possíveis impactos à saúde do consumidor.

Por que devo confiar na proteção dos produtos cosméticos da L’Oréal?

Usamos uma quantidade muito limitada de conservantes, que são aplicados a algumas categorias de produtos cosméticos quando não se pode garantir a proteção contra microrganismos por outros meios.
Os conservantes e suas respectivas concentrações são determinados com exatidão com o objetivo de garantir o nível correto de proteção microbiológica do produto em estudo, bem como estão em total conformidade com as normas internacionais, garantindo, assim, a segurança para o consumidor.
Além disso, desenvolvemos uma estratégia de inovação proativa na área da proteção microbiológica de fórmulas, composta do seguinte:
1) sintetizar novos conservantes, dotados de capacidade de segurança incontestável e 2) desenvolver sistemas de embalagem específicos e novas fórmulas não vulneráveis a contaminação microbiológica.

O que são parabenos?

Os parabenos são uma série de conservantes muito usados para a proteção de produtos alimentares, medicamentos e cosméticos contra contaminação microbiológica (bactérias e fungos).
Os parabenos usados nos cosméticos são de origem sintética, mas também estão naturalmente presentes em alguns alimentos, como frutas vermelhas, baunilha, cenoura e cebola, e nos alimentos preparados oriundos de plantas, alguns queijos, produtos das abelhas (própolis e geleia real) e no corpo humano.
Para saber mais sobre os parabenos, acesse:
http://loreal-dam-front-resources-corp-en-cdn.brainsonic.com/ressources/afile/120174-43f91-resource-position-parabens.html

Por que os parabenos são indispensáveis em alguns cosméticos?

Os parabenos são muito úteis para a proteção de diversas categorias de produtos cosméticos, como loções, emulsificantes e cremes, por serem muito eficazes contra bactérias e fungos em baixas concentrações, bem como por serem estáveis no calor e atuarem em sinergia com outros grupos de conservantes.
Nesse grupo, os etilparabenos e metilparabenos (cadeias curtas) são os mais utilizados, muitas vezes combinados, enquanto que os butilparabenos e propilparabenos (longas cadeias) são menos usados.

O uso de parabenos em produtos cosméticos se mostra controverso há muitos anos.
Devido a sua capacidade de se ligar a receptores de estrogênio in vitro, suspeitavam-se que os conservantes parabenos podiam afetar a reprodução dos seres humanos e o surgimento de cânceres relacionados ao estrogênio, como o câncer de mama.
A afinidade dos parabenos com o receptor do estrogênio é, no entanto, cerca de 1 milhão de vezes menor do que a do estrogênio (17ß-estradiol) presente no corpo humano, até hoje, não há demonstração formal do seu impacto na saúde humana.

Quais são os riscos potenciais?

As fragrâncias são dadas pela comunidade dermatológica como responsáveis pela indução de alergias em algumas pessoas.
Em 2003, a União Europeia instituiu, nos regulamentos para cosméticos, a obrigação de indicar a presença de certas substâncias na lista de ingredientes, em vez de indicar apenas “perfume” ou “fragrância”.
Ao todo, 26 substâncias consideradas as mais alergênicas devem constar do rótulo do produto se presentes em teor superior a determinado limite (0,01% para produtos para enxágue e 0,001% para produtos sem enxágue).
Com isso, o consumidor, que fica mais informado, pode garantir o uso coerente do produto cosmético.
Recentemente, o Comitê Científico Europeu da Segurança dos Consumidores reavaliou todos os dados científicos das alergias relacionadas a ingredientes de produtos cosméticos e recomendou ampliar a lista de substâncias que atualmente precisam estar indicadas no rótulo. Atualmente, a lista conta com 26 substâncias.
A Comissão Europeia trabalha em total cooperação com o setor para definir a forma ideal de incorporar a opinião dos especialistas nas informações dos novos rótulos.

Há parabenos nos produtos Aura Botanica?
Por quê?

As fórmulas da Aura Botanica não contêm parabenos porque pudemos usar alternativas adaptadas ao tipo da fórmula, sem afetar a qualidade e a tolerância dos produtos.
Saiba mais sobre os parabenos no link:

http://loreal-dam-front-resources-corp-en-cdn.brainsonic.com/ressources/afile/120174-43f91-resource-position-parabens.html

Há parabenos nos produtos Kérastase?

Alguns produtos Kérastase ainda contêm parabenos.
Os parabenos são usados há décadas em algumas das nossas categorias de produtos cosméticos e somente quando indispensáveis para garantir uma proteção microbiológica eficaz.

Por que devo confiar nos produtos L’Oréal que contêm parabenos?

Muito recentemente, cientistas de diversas autoridades internacionais de saúde reavaliaram todos os dados toxicológicos disponíveis sobre os quatro parabenos (etil, metil, propil e butil), usados em produtos cosméticos, e confirmaram que são totalmente seguros para consumo, embora haja uma concentração ideal para o uso de cada parabeno.
Nunca comprometemos a qualidade e a segurança dos nossos produtos.
A proteção microbiológica é um dos componentes vitais da qualidade e da segurança dos produtos.

Portanto, os produtos contêm principalmente etilparabenos e metilparabenos, que possuem propriedades especialmente positivas quanto à segurança.
A concentração desses parabenos é determinada com exatidão, a fim de se obter o nível correto de proteção microbiológica do produto em estudo e estão em total conformidade com as normas internacionais, garantindo, assim, a segurança para o consumidor.
Além disso, desenvolvemos uma estratégia de inovação proativa que visa desenvolver sistemas de embalagem específicos e novas fórmulas muito menos vulneráveis à contaminação microbiológica, permitindo, assim, limitar o uso de conservantes, incluindo os parabenos.

 


FRAGRÂNCIA

O que são ingredientes aromáticos, ou fragrâncias?

Fragrâncias são as substâncias que constituem as composições olfativas e criam a base dos grandes perfumes, das águas de colônia, etc.
Os ingredientes aromáticos também são usados em fragrâncias para casa, para aromatizar produtos cosméticos e em produtos de consumo, como produtos de limpeza doméstica.
Desde sempre, o homem usa e comercializa fragrâncias.
O papel do odor nas relações sociais e no bem-estar é muito conhecido e estimado.
As composições olfativas são a base do aroma dos cosméticos e contribuem para o prazer sensorial relacionado ao seu uso.
Os ingredientes aromáticos envolvem uma variedade muito ampla de substâncias de origem natural (rosa, jasmim, lavanda, laranja, bergamota, etc.) ou de origem sintética.
Para saber mais sobre ingredientes aromáticos, acesse:
http://loreal-dam-front-resources-corp-en-cdn.brainsonic.com/ressources/afile/120179-f1703-resource-position-fragrance-ingredients.html

Por que os ingredientes são identificados como “fragrância” na lista e não por seus nomes?

A criação das composições olfativas gira em torno de experiências únicas, e os perfumistas guardam a sete chaves a receita de grandes perfumes que são a base de sua fama.

Para respeitar a confidencialidade necessária à proteção do conhecimento e da experiência no setor, a composição da fragrância não é indicada detalhadamente no rótulo, com exceção da lista de alérgenos presentes na fragrância.

A fragrância da Aura Botanica é natural?

A Fragrância da Aura Botanica foi desenvolvida pensando na responsabilidade ecológica e buscando um nível elevado de biodegradabilidade.
Não conseguiríamos atingir esse objetivo com componentes aromáticos naturais que tivessem baixo nível de biodegradabilidade.

A fragrância da Aura Botanica tem benefícios aromaterapêuticos?

A fragrância da Aura Botanica contém diversos óleos essenciais, que são a base da aromaterapia, com benefícios revigorantes e estimulantes para ajudar a melhorar o bem-estar do corpo, mente e espírito.

As fragrâncias são dadas pela comunidade dermatológica como responsáveis pela indução de alergias em algumas pessoas.
Em 2003, a União Europeia instituiu, nos regulamentos para cosméticos, a obrigação de indicar a presença de certas substâncias na lista de ingredientes, em vez de indicar apenas “perfume” ou “fragrância”.
Ao todo, 26 substâncias consideradas as mais alergênicas devem constar do rótulo do produto se presentes em teor superior a determinado limite (0,01% para produtos para enxágue e 0,001% para produtos sem enxágue).
Com isso, o consumidor, que fica mais informado, pode garantir o uso coerente do produto cosmético.
Recentemente, o Comitê Científico Europeu da Segurança dos Consumidores reavaliou todos os dados científicos das alergias relacionadas a ingredientes de produtos cosméticos e recomendou ampliar a lista de substâncias que atualmente precisam estar indicadas no rótulo. Atualmente, a lista conta com 26 substâncias.
A Comissão Europeia trabalha em total cooperação com o setor para definir a forma ideal de incorporar a opinião dos especialistas nas informações dos novos rótulos.

What are the potential risks?

Fragrances are known by the dermatological community as being liable to induce allergies in certain consumers. In 2003, the European Union instituted, in the cosmetic regulations, the obligation of indicating, in the list of ingredients, the presence of certain substances rather than the simple statement ‘fragrance’. In all, 26 substances considered the most allergenic are to be stated in the product labeling if present above a certain cutoff (0.01% for rinse-off products and 0.001% for non-rinse-off products). The consumer, who is thus better informed, is able to ensure the rational use of the cosmetic product. The European Scientific Committee on Consumer Safety recently reviewed all the scientific data on allergies related to fragrance ingredients in cosmetic products and recommended extending the list beyond the 26 substances that currently have to be stated in the labeling. The European Commission is working in close cooperation with industry to define the optimum manner of incorporating the expert opinion in new labeling provisions.

Por que devo confiar nos produtos L’Oréal?

Dentro das nossas equipes de pesquisa, alguns funcionários são responsáveis especificamente por avaliar a segurança dos ingredientes aromáticos.
As composições olfativas que compramos atendem às normas da IFRA, organização internacional que representa os produtores de composições olfativas, e são submetidas à avaliação de segurança inicial do fornecedor.
Além disso, as composições são obrigadas a cumprir especificações internas muito rígidas com as quais o avaliador de segurança contribui.
Após a confirmação de que a composição atende às obrigações regulamentares e aos requisitos de segurança, fazemos testes clínicos para verificar a segurança do produto que contém a composição aromática.
A avaliação dupla, realizada pelo fornecedor e pela L’Oréal, garante que nossos produtos sejam totalmente seguros para o uso.

 


ALÉRGENOS

O que é um alérgeno?

Os alérgenos são substâncias estranhas ao organismo que podem provocar, após vários contatos, uma reação exagerada do sistema imunológico de uma pessoa, chamada de “alergia”.
Os alérgenos estão naturalmente presentes no nosso ambiente e na nossa dieta.
Por exemplo, os ácaros na poeira e o pólen podem provocar asma, o amendoim, o camarão e morangos são conhecidos por causar reações alérgicas que podem ser muito graves.
Por fim, os ingredientes sintéticos podem ter potencial alergênico.
Esse é o caso de alguns medicamentos, corantes, fragrâncias, etc.
Vários tipos de alergia ainda devem ser distinguidos e, dentre eles, os mais conhecidos são as alergias imediatas, principalmente alergias a alimentos, que podem ser muito graves, e as alergias tardias por contato, que provocam sintomas cutâneos (vermelhidão, coceira, etc.) que podem variar em intensidade.
Para saber mais sobre os alérgenos, acesse:
http://loreal-dam-front-resources-corp-en-cdn.brainsonic.com/ressources/afile/120187-54405-resource-position-allergens.html

Quais são os riscos dos cosméticos?

Os cosméticos podem provocar reações alérgicas, especialmente as alergias por contato.
As reações ocorrem por conta da presença de ingredientes, como alguns corantes, conservantes e fragrâncias para cabelo (vide ficha técnica).
As reações são raras e geralmente se limitam ao local de aplicação do produto e são totalmente reversíveis por meio da descontinuação do uso do produto, {j} mas podem exigir consulta dermatológica e tratamento adequado.

Todos os ingredientes que usamos nos produtos são submetidos à avaliação criteriosa do seu potencial alergênico.
Quando avaliamos a segurança de um produto cosmético antes de lançarmos no mercado, verificamos se os ingredientes que constituem o produto são usados em condições e cenários que não provoquem alergia no consumidor.
Por último, confirmamos a ausência de reações alérgicas através de estudos clínicos adequados com os nossos produtos.
Essa abordagem rigorosa é aplicada a todos os produtos que desenvolvemos.
Em casos raros e para produtos muito específicos, quando há risco de alergia conhecido e não for possível eliminá-lo totalmente, mesmo com todo o conhecimento científico e técnico que temos, informamos aos consumidores os riscos relacionados ao uso no rótulo do produto, bem como propomos um método de detecção do potencial alergênico antes do uso.
Este é o caso dos produtos de coloração dos cabelos, para os quais recomendamos sistematicamente realizar teste de alergia cutânea 48 horas antes da coloração (vide colorações para os cabelos).
Vale a pena ressaltar que somos pioneiros na recomendação desse teste.
Em geral, recomendamos que os consumidores que sabiam ser alérgicos leiam atentamente a lista de ingredientes no rótulo de todos os produtos cosméticos, a fim de evitar o uso de produtos que contenham os ingredientes catalisadores.

 


GLÚTEN

O que é glúten? A L’Oréal usa glúten?

O glúten é uma mistura de substâncias, composto principalmente de proteínas, presente nas sementes de alguns cereais, como trigo, cevada, centeio e aveia.
O glúten está presente em inúmeros alimentos que contêm esses cereais.
Ele é usado por suas propriedades viscoelásticas, especialmente para cozinhar.
Não usamos glúten nos nossos produtos cosméticos.
Apesar do nosso alto nível de critério em relação à qualidade das nossas matérias-primas, é possível que haja pequenos vestígios de glúten em alguns dos nossos insumos derivados do trigo, do centeio, da cevada e da aveia.
Para saber mais sobre glúten, acesse:
http://loreal-dam-front-resources-corp-en-cdn.brainsonic.com/ressources/afile/120178-f35c9-resource-position-gluten.html

A intolerância a determinadas frações de proteína do glúten, também conhecida como doença celíaca, é relativamente comum em seres humanos.
A intolerância se caracteriza por dano pronunciado nas paredes do intestino delgado, que podem prejudicar a absorção intestinal de alguns nutrientes essenciais, resultando em deficiências graves.
A doença é induzida pelo consumo de alimentos derivados do centeio, da aveia, do trigo ou da cevada.
O tratamento envolve a adoção de uma dieta sem glúten por toda a vida.

Decidimos não usar glúten nos nossos produtos cosméticos.
Pode ser que haja vestígios de glúten em matérias-primas de alguns dos nossos produtos cosméticos, mas em proporções ínfimas.
A exposição do corpo humano a essas pequenas quantidades de glúten não apresenta risco à saúde do consumidor, mesmo em consumidores que apresentem a doença celíaca.
A ingestão, mesmo acidental, de batons que contêm vestígios de glúten não é capaz de induzir efeitos adversos porque o teor de glúten é irrelevante.
Os consumidores com intolerância ao glúten têm razão em não querer usar produtos cosméticos que contenham ingredientes derivados de cereais potencialmente prejudiciais.
Antes de escolher um produto cosmético, os consumidores podem confirmar facilmente a ausência do nome em latim dos cereais na lista de ingredientes (trigo:
Triticum vulgare; cevada:
Hordeum distichon; aveia:
Avena sativa; centeio:
Secale cereale).

Não encontrou uma resposta?